Tédio de solidão,
definitivamente acaba a inspiração;
Não da pra pensar, não da pra agir,
nada sai a pauta.
Tento exprimir migalhas,
de tudo falha.

E sempre fico parecendo um refugiado asfixiado,
com medo de acordar e ter mais um cotidiano apressado,
o que eu não consegui fazer ontem, poder recomeçar sem pesadelos.

Um tiro de raspão, fazendo eu esquecer as coisas que fiz.
Outro tiro, congelei e paralisei,
lembrei de tudo outra vez,
um controle remoto pra voltar tudo que eu mudei;


Surrealidade a transbordar minhas ideias,
sempre dedicado a seu bem-estar;
Trato ela como se fosse minha preciosa estrela,
construindo seu próprio mundo de 'fantasias esbeltas'.

2 comentários:

Jana Herculano disse... 3 de fevereiro de 2010 17:28  

'um controle remoto pra voltar tudo que eu mudei;'
Adorei essa pequena frase. Assaf, fico feliz que tu postou *-*
Parabéns :D

Wow. Isso foi lindo. Tipo, nossa. Estou até sem palavras o_o

Postar um comentário

Seguidores